Cultura Humor

Espiritismo, fundamentalismo religioso e Chandon

quarta-feira, maio 13, 2015Roberth Moura

Um dia destes a minha irmã, que mora em São Paulo – que se formou em ciências biológicas, mas trabalha como cabeleireira porque dá mais dinheiro – me perguntou pelo chat do Facebook se eu estava indo à igreja. (Para quem não sabe, toda minha família é de origem evangélica. Da igreja Assembleia de Deus, dessas de cidade pequena. É pra glorificar de pé.). Eu respondi que sim, às vezes. E ela, não satisfeita, perguntou se eu havia ido naquele dia, exatamente – que por sinal era domingo. Disse, natural e inocentemente,nocente - . Dissesseogo no pé que tinha ido em uma reunião espírita aqui perto de casa, em Vitória. Pra quê....
Representações Sociais de espiritismo

No outro dia, a comunidade evangélica de São José da Safira, a cidadezinha de onde eu vim, estava toda em rebuliço. Fiquei a semana toda recebendo mensagens de conversão pelo Facebook, Whatsapp, além das inúmeras ligações interurbanas. Meu comportamento escandalizou a família tradicional brasileira. Nem a escrava Chica da Silva escandalizou tanto ao se tornar a rainha dos diamantes de Minas Gerais. Nem as índias que “davam” de um tudo para ganhar em toca um espelho dos portugueses chocaramde tal forma a sociedade brasileira. Pra vocês terem uma leve ideia do impacto que isso teve na vida dos meus conterrâneos góspeis, é só juntar todos os escândalos do programa da Sônia Abrão, Luciana Gimenez e João Kléber. E multiplicar por 10.


Na cabeça deles, eu estou possuído por um espírito maligno enganador que mata galinha preta e bebe sangue à meia noite nas encruzilhadas de matas virgens, à luz de velas, com direito a frango, farofas, batom vermelho e “vinho” Cantina da Serra. Não sabem eles que estão completamente enganados. O espírito dominador é capitalista, gosta de matas de eucalipto de reflorestamento e peru da sadia ao invés de galinha preta.
Cantina da Serra? Nem pensar. Só bebe Chandon (porque ele é chique).

Brincadeiras à parte, o assunto é muito sério. Muito sério.

(Só abrindo um parêntese. Eu não sei se é porque eu estou estudando o fenômeno das representações sociais no mestrado, mas tudo que eu vejo, leio e ouço eu as observo, flutuantes, aparentemente inocentes, mas com poderes arrasadores. Quem não sabe o que é representação social pode procurar no google. Eu ia explicar aqui, mas fiquei com preguiça.).

Agora eu vou ser eternamente julgado por uma coisa que as pessoas imaginam que seja, mas que não é. Imagina comigo: é como se você dissesse que vai passar as férias em Jericoacoara e uma pessoa pedisse para trazer um casaco de pele de lembrança. Porque na cabeça dela, Jericoacoara é a capital da Noruega. 

Para muitas pessoas, umbanda, quimbanda, candomblé, xambá, batuque, omoloco, pejelança, etc. é tudo espiritismo. Mas não é. Não quero menosprezar nem supervalorizar a religião de ninguém, mas cada uma é cada uma. Assim, de acordo com a filósofa pós-contemporânea Sharon do Axé Moi "cada um no seu quadrado" (ACIOLY, 2007).

Além do mais, o fato de frequentar reuniões espíritas não faz de ninguém um espírita. Assim como gostar da Alemanha não te faz um nazista. Como visitar templos evangélicos não te faz um cristão.  Assim como assistir Glee ou ter um Iphone branco não faz de ninguém um gay. Pelo menos não necessariamente. Já escrevi algo relacionado sobre isso em Bebidas que héteros jamais podem beber. Leia. Você vai gostar.

Enfim, para quem quiser saber mais sobre o espiritismo, eu já escrevi um artigo em Revelados os segredos ocultos do espiritismo. Também não custa nada dar uma googlada e conhecer um pouco mais sobre outros territórios filosóficos e religiosos. Espero que meus conterrâneos leiam esta postagem e que todos os meus leitores aprendam a identificar suas crenças pré-concebidas acerca de determinado objeto social e repensar suas práticas. Afinal, viver em sociedade é isso.


Então, ficamos por aqui. Até a próxima! 

You Might Also Like

7 comentários

  1. Muito interessante esse swu texto, Odacyr. Mas voce podia ter nos brindado com a sua explicacao sobre as representacoes sociais. Com certeza os exemplos do Google nao sao tao egais quanto os seus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Qualquer dia destes eu escrevo sobre as Representações Sociais, Daiane, quando eu dominar mais a teoria e me permitir simplificá-la ou fazer piadinhas com ela, rsrs. Abraço!

      Excluir
  2. Acho que a preocupação da sua irmã/família é pelo fato de eles acharem que por frequentar outros cultos, sua fé não esteja tão firmada assim no Cristianismo Protestante que vc foi criado. Ótimo texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também penso isso Luana. Mas acredito que não apenas minha família, mas a grande maioria dos protestantes acreditam que fora da igreja deles, todo mundo vai pro inferno: católicos, budistas, testemunhas de Jeová, espíritas, mulçumanos, indígenas politeístas, etc.. Na cabeça deles todo mundo está errado, e só eles que estão certos em tudo. A pessoa, até para argumentar em uma discussão, deve estar aberta a outras possibilidades. Pelo menos é assim que eu penso.

      Obrigado pelo elogio!

      Excluir
    2. Eu discordo totalmente de você, alias acho o Cristianismo Protestante muito mais tolerante em relação a Testemunha de Jeová, por exemplo. Ele sim batem o pé que só eles vão pro céu.

      Eu compreendo sua curiosidade em conhecer tudo e todos, afinal vc estuda as pessoas e entender gente, é entender crédos.

      Excluir
    3. Que ótimo isso, rs! Há muito tempo ninguém discorda de mim neste blog. Estava até sentindo falta.

      Excluir
  3. Boa noite
    Odacyr sou evangélico,o que eu creio e aprendi e que:
    Eternidade com Cristo e VC o confessar e ter ele como único e suficiente Senhor e Salvador.
    Nunca foi dito que religião salva ....quem salva e Jesus.
    Não fale uma opinião distorcida sobre a questão de acharmos ter a verdade absoluta.
    Para nos a verdade absoluta e a palavra de Deus,o que e falado que vá de encontro com ela ...pra nos e anátema.
    Porém não forçados ninguém a ter de crê.
    Oferecemos as pessoas aquilo que pra nos consideramos ser alimento,paz e vida......se por um momento nos desagradamos....não e maldade.....e sim largamos o egocentrismo secular pra dividir as coisas boas.
    Grande abraco

    ResponderExcluir

Flickr Images

Formulário de contato