Cultura Humor

Bebidas que héteros jamais podem beber

quinta-feira, novembro 13, 2014Roberth Moura


Estava eu, lindamente, numa calorosa tarde de verão na casa do meu orientador classe-média (perto de mim ele é riquíssimo. Se quiser saber porque, leia A adorável pobreza), a desenvolver uma agradabilíssima prosa, quando ele pergunta se eu vou comemorar se eu passar na seleção de mestrado da UFMG. Eu respondi que iria sim, com certeza, muito obrigado. Ele disse que teríamos que sair todos para beber.


Eu contestei e disse que existem inúmeras maneiras de se comemorar alguma coisa sem ter necessariamente que beber para divertir. Tipo assim, eu bebo na hora que eu quiser, não na hora que a sociedade diz que eu tenho que beber para ser feliz. Mas eu não entrei no mérito desta discussão porque ia render, nós iríamos discutir e ele iria ganhar a discussão. Não sei como ele consegue, mas em qualquer discussão, ele traz argumentos tão incontestáveis que ele vira completamente o jogo e no final a gente ainda acaba se sentindo culpado. Mas para não render, eu disse que beberia só se fosse um champanhe bem gelado, já que era para uma comemoração especial. Foi quando ele me disse que não, que champanhe era bebida de gay. O detalhe é que ele nem falou “gay”, mas quebrou a munheca: “champanhe é bebida de (munheca quebrada)”. A colega, mestranda do poder que estava conosco, confirma a hipótese do orientador e completa dizendo que devemos beber é Vodka, Uísque.


Como eu não pertenço a este mundo dos álcoois, drogas, sexo e rock’n roll, eu nem revidei. Sou do tipo que não revida quando não tem nem noção do assunto. Eu já falei em Fazendo a Diferença que antigamente, quando eu era imaturo (tipo há uns três meses atrás) eu adorava uma discussãozinha, mesmo se eu fosse a favor de determinado ponto de vista eu apresentava argumentos contrários só para ganhar uma discussão. Imaturidade adolescente. Mas vamos às bebidas, senão eu nunca acabo de fechar meu raciocínio.

Como eu dizia, hoje em dia eu estou economizando as discussões. Estou tentando ouvir mais e falar menos. Mas a primeira coisa que fiz quando cheguei em casa foi pesquisar no Google mais coisas sobre a sexualidade das bebidas. Descobri um mundo completa e surpreendentemente novo. Eu jamais imaginaria que a masculinidade pudesse ser medida pelo tipo de bebida do sujeito

No blog do Fransuel eu encontrei um Guia de bebidas para machos que aponta a porcentagem da macheza que as bebidas apresentam. Caipirinha sem limão na borda, por exemplo, é bebida de um macho 100%. Com limão na borda, o percentual cai para 50. Com fruta vermelha na borda e canudinho pra misturar, a macheza fica a nível 0.
 
Bebidas de gay. Diz a lenda que quem bebê-las jamais sentirá atração por uma mulher. 
No Yahoo!Respostas eu encontrei algumas indicações de bebidas tipicamente gays: Caipisaquê de kiwi, Sex on the Beach, Cosmopolitan, Tequila Sunrise, dry Martini, Amarula, smirnoff ice, big apple. E é claro, o famoso champanhe.


Você, amigo, sujeito inocente, que toda virada de ano, festa de casamento, formatura, etc., bebe ingenuamente sua taça de champanhe, não se iluda. Todo mundo, em pensamento, aponta o dedo para você e te chama de bichona. Você era gay e nem sabia. Agora que já sabe, aproveite. Liberte-se. Bata bastante cabelo. Dê. Beba mais fanta. Fique Bamboocha!

You Might Also Like

7 comentários

  1. Boa noite Odacyr.
    Meu amigo vindo conferir bebidas que héteros jamais podem-beber e por que, pois a bebida é para todos e ter restrições ao homem algumas bebidas me causa espanto.
    Que champanhe era bebida de gay, mas que absurdo quem disse uma bobagem desta, o champanhe é uma bebida que todos bebem para celebrar tudo na vida.
    Olha só a lista que alguém falou que é bebida de gay:
    bebidas tipicamente gays: Caipisaquê de kiwi, Sex on the Beach, Cosmopolitan, Tequila Sunrise, dry Martini, Amarula, smirnoff ice, big apple. E é claro, o famoso champanhe.
    Nossa quanta ignorância.
    De qualquer forma obrigada por ter postado, pois com certeza você apenas postou, mas quem escreveu este texto estar totalmente equivocado.
    Um abraço.
    ClaraSol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também acredito que quem compartilham estas opiniões está equivocado. Não há bebidas só para homens, só para mulheres ou só para gays. Existem bebidas que são preferidas por determinado público. Isso é fato. Mas daí a classificar quem bebe determinada bebida como macho ou como gay é generalizar um fato que não permite ser generalizado.

      O texto foi escrito no sentido de levantar uma crítica a estas instituições sociais e aos rótulos alienados, sem reflexão. No sentido mesmo de questionar o que está posto.

      Mas muito o brigado pela sua opinião. Divergências sempre serão bem-vindas no Peripécias Psicológicas.

      Excluir
  2. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Gostei do texto, muito interessante. Realmente nos faz refletir sobre esses estereótipos que são jogados NA sociedade PELA sociedade.
    Até mais!

    ResponderExcluir
  3. Esperma é bebiba de homoafetivo.

    ResponderExcluir
  4. Credo...a qui pontu xegamu.

    ResponderExcluir
  5. Gosto por bebida não faz uma pessoa ser gay.
    Sexo entre pessoas do mesmo gênero sim.

    ResponderExcluir

Flickr Images

Formulário de contato