Filosofias e Reflexões Religião

Liberdade religiosa no Brasil existe?

segunda-feira, outubro 01, 2012Roberth Moura




A seguinte imagem que está rolando pelo facebook, vem suscitando inúmeras discussões ideológicas:
(clique na imagem para ampliar)



O texto na verdade é um tanto sensacionalista e visivelmente deturpa a informação original. Na verdade a lei resume-se a proibir o sacrifício de animais nessas práticas religiosas:

1- Íntegra do PL. 202/2010: PROJETO DE LEI Nº 202/10 - Proíbe o uso e o sacrifício de animais em práticas de rituais religiosos no Município de Piracicaba e dá outras providências.
Art. 1º Fica proibido o sacrifício de animais em práticas de rituais religiosos no Município de Piracicaba.
Art. 2º O descumprimento do disposto na presente Lei ensejará ao infrator, a multa de R$ 2.000,00 (dois mil reais) dobrado a cada reincidência.
Parágrafo único A multa a que se refere o caput deste artigo será reajustada, anualmente, com base no índice do INPC - IBGE , adotada pelo Poder Executivo através de Lei.
Art. 3º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

O que entra em debate é a liberdade religiosa, já que o Estado é, pelo menos teoricamente, laico (ausência de envolvimento do governo em assuntos religiosos). Se por um lado os cristãos tendem a criticar os rituais de candomblé por sacrificar animais e assim buscar tolher sua “liberdade” religiosa, por outro, os candoblistas podem reagir afirmando que o cristianismo faz mais mal à sociedade com a sua promoção da segregação, do machismo, da intolerância à diversidade sexual, etc. do que eles que apenas matam galinhas, um animal assassinado o tempo todo por abatedouros e donas-de-casa do interior.

Contudo a discussão que pretende-se promover neste espaço nasce do seguinte questionamento: “O que é liberdade religiosa?”. Antes de responder esta pergunta, reflitamos “o que é liberdade?”. A partir da formulação dos conceitos pessoais de cada um, apresento minha consideração.
Acredito que respeitar a forma do outro manifestar sua religiosidade é imprescindível a todo ser humano, mesmo que eu jamais chegue a compartilhar a mesma crença e possa pensá-la no momento atual como totalmente absurda. Intolerância sempre leva a embates e à violência. Contudo, liberdade NÃO é libertinagem. Ser livre não significa fazer tudo que eu quero, como eu quero e na hora que eu quero. Existe por trás disso tudo, segundo Lacan, o Grande Outro, que antecede o sujeito. Sou livre sim para expressar minha religiosidade, desde que não fira estatutos socialmente impostos a todos.
E partindo dessa premissa, indaga-se: “a liberdade existe?”.



Pode-se dizer que sim, pelo menos parcialmente. Todos são livres para fazer o que quiser desde que a liberdade do outro não seja ferida. Mas o que define a minha liberdade e a liberdade do outro? Onde a minha termina e a dele começa? A linha existente entre as forças antagônicas das liberdades individuais é frágil, tênue e imprecisa. As subjetividades entrelaçam-se e dão origem a guerras ideológicas de proporções inimagináveis, onde todo indivíduo quer garantir para si ou para seu grupo o acesso pleno a todos os direitos “garantidos” pela Constituição. Mas até onde vai este direito?
Termino a postagem com a frase de uma amiga, Ana Laura Marinho, que diz o seguinte:

A proibição de uma religião, além de ferir o bom senso de liberdade, é inconstitucional. A laicização do Estado garante que todos tenham liberdade religiosa. Agora, se as pessoas dão uma interpretação errônea da bíblia já é outra história, o que não é regra. (...). Além disso, a religião não é o único fator de controle social, dizer que proibir essa ou aquela manifestação religiosa acabaria com a promoção do preconceito é uma besteira. Generalizar as coisas nunca foi um argumento muito eficaz!  (MARINHO, 2012)



You Might Also Like

81 comentários

  1. Sujar e poluir a cidade não pode ser considerado ato religioso de jeito nenhum. Ou limpa a sujeira que fizeram (antes que chova, de preferência), ou devem ser proibidos de jogar todo aquele desperdício de alimento na rua.Essas crendices da idade média devem ser melhor reguladas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar do tolo comentário do amigo acima, concordo com a prática de sacrifício de animais em lugares determinados pelos órgãos de saúde, pois o sacrifício pode se tornar lixo e, consequentemente, um incômodo para população.

      Excluir
    2. Na verdade e um pouco mais complicado que isso. As oferendas são realizadas em pontos de poder (encrucilhadas, ao pé de arvores centenárias), isso e parte da religião, não existe uma maneira de limitar o lugar aonde a oferenda e realizada a um lugar, vamos dizer, esterilizado. O que sim acho certo e que os terreiros sejam registrados, registrem seus pontos de oferendas e sejam resposaveis pela limpeza na manhã seguinte.

      Excluir
    3. Apesar do tolo comentário do amigo acima, concordo com a prática de sacrifício de animais em lugares determinados pelos órgãos de saúde,

      sacrifica tua mãe então...

      Excluir
    4. "Essas crendices da idade média devem ser melhor reguladas", porque não regulamenta o cristianismo que por exemplo tem #$%$##% muito antes disso, e o sacrifício temblem e feito pelos cristão, me poupe de seu comentário

      Excluir
    5. Eta deviam ta fazendo uma macumba das braba saravá!!

      Excluir
  2. Na verdade aqui está sendo assegurado o bem estar DOS ANIMAIS, proibindo o abate em nome de crendices sem nenhuma sentido, completamente idiota.
    Um sujeito que acredita que vai receber favores de um suposto ser superior através do sacrifício de um animal deveria ser preso, mas pelo crime de estupidez...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É aqui que está a questão "crendices sem nenhuma sentido"...

      Pode não ter sentido para nós, que estamos observando o fenômeno de fora, completamente alheios a ele. Muitos evangélicos ou católicos, ou mesmo ateus podem pensar no candomblé como uma crença "completamente idiota", da mesma maneira como muitas outras pessoas acham que ser evangélico é "completamente idiota" (muitos inclusive que pensavam assim e se converteram).

      A discussão não está em fazer apologia ou denegrir o candomblé, mas debater acerca dos direitos (ou não) de manifestar a sua religiosidade.

      Excluir
    2. Concordo com o Odacir. E acrescento: Voce conhece vitela? Isso é sem sentido, mas nem sabe o que é! Entretanto, reclama com quem faz candomblé, dizendo que matar uma galinha é sem sentido e idiota. Há muitas coisas idiotas no Brasil e em outros lugares. Se ferir por que tem alguém fazendo algum ritual religioso é picuinha.

      Excluir
  3. Religiosidades à parte, é no mínimo absurdo que o direito à crença seja maior que o direito à vida e integridade de um animal, essa lei já deveria ser a nível federal, até pq essa lei, talvez, fosse bem fiscalizada e denunciada por pessoas com melhor capacidade discernimento.
    André B.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. André, é exatamente nesse ponto que queria tocar: quando os direitos entram em choque e um dos dois lados tem que ceder para que não haja conflito.

      Excluir
    2. As leis são criadas na base do costume da sociedade, se deixassemos todos os animais vivos e fossemos vegetarianos podería coincidir com você, mas matamos como sociedade milhares de animais todos os dias. Porqué então por uma prática religiosa não podem abater seus propios animais?

      Excluir
    3. Concordo em partes com o anônimo aí de cima... Mais especificamente, do início da frase até a primeira vírgula!
      A questão, Pablo, é justamente o abate do animal: existe uma série de procedimentos que determinam a maneira correta e menos desumana de se realizar um abate... Tudo acompanhado por órgãos de saúde e profissionais competentes.
      Alguém matar uma galinha, gato ou o que quer que seja sem seguir esses preceitos, está, sim, cometendo uma infração, independentemente da justificativa: religião, fome, maldade...!
      A meu ver, a lei é, na verdade, redundante... Pois já existem normas, normativas e etc... que tratam sobre o assunto.

      Excluir
    4. Mas as leis de proteção animal são inferiores à lei de prática religiosa, e esse tipo de leis não podem ultrapassar as principais de direitos humanos na constituição.

      Excluir
  4. Acho que como diz um velho ditado "O seu direito vai até onde começa o direito do outro"... Você tem o direito de ouvir o que quiser no volume que quiser, mas a constituição diz que todos tem direito ao silêncio a partir das 22:00h, então às 22:00h, você deixa de ter o direito de ouvir a todo volume....

    No caso do abate de galinhas, acho que não tem problema, desde que sejam criadas para isso (como nas granjas)... mas eese direito acabaria se tentasserm matar animais que são proibidos (em extinção,silvestres e etc..)... Então não vejo problema na prática de qualquer religião, desde que seus seguidores não firam meus direitos...

    ResponderExcluir
  5. Concordo! TODAS as crendices da idade média devem ser varridas!! Principalmente as que atribuem o começo do universo a uma cobra falante e matavam PESSOAS, sim, matavam PESSOAS na FOGUEIRA por motivos duvidosos e com interesses pessoais velados.
    Muitas religiões são mais um atraso, sim, ATRASO para toda a humanidade, pois, em nome de crendices absurdas fazem com que progressos científicos sejam retardados e tenhamos centenas ou até milhares de anos de evolução lenta ou inexistente, sem contar das diversas guerras travadas em nome da religião.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já comentei anteriormente que o que se discute aqui não é o mérito ou demérito das crenças. As pessoas tem fé nisso ou naquilo e ponto, ninguém tem o direito de interferir. Agora, a partir do momento que as práticas desta fé o podem representar invasão ou algum prejuízo aos outros, aí sim o problema tem que ser trazido à roda e discutido.

      Excluir
  6. VAI TOMA NO CU, QUE MANÉ RELIGIÃO O QUE, QUER MATAR ANIMAL OU VEGETAL, DEPOIS VEM FALAR QUE É OFERENDA PRA COISA BOA MA VÃO TUDO SE FUDER, TO CANSADO DE IR VIAJAR PRO MEU VÔ E NO MEIO DO CAMINHO GARRAFA DE CHAMPANHE JOGADO NO MATO, VELA, SUJERA DUNS FILHA DA PUTA QUE MATAM ANIMAL, GARANTO QUE SE TIVESSE LEI EU IA VOTAR NELA SIM, PRA CABAR COM ESSA MERDA,, , E JA DIGO QUE SE EU TIVESSE MORANDO ONDE TÁ MEU VÔ, EU IA ANDAR SEMPRE ARMADO PORQUE SE EU VISSE ESSAS MERDA ACONTECENDO NA HORA EU FINCA UM TIRO DE 12 NAS COSTAS QUE É PRA APRENDE CAMBADA DE FILAHD APUTA MESMO VAI ENCHE DE LIXO A CASA DE VCS SEUS FILHA DA PUTA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo cara, é bem essas mesmo!

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Muito adulto você! Certeza que só late! Vai la crescer um pouco, vai

      Excluir
  7. Nosso direito vai até onde começa o do outro. A partir do momento em que animais tem seu bem estar prejudicado em razão de uma religião isso deve ser punido com rigor. Pois sequer sabem o porque de estarem sendo submetidos a tais práticas.
    Não se justifica com significado religioso, pois com isso se justifica até o sacrifício humano.
    Ninguém impediu a liberdade religiosa, tão pouco que os praticantes do candomblé tenham sua religião, apenas proibiu o sacrifício de animais, coisa que JÁ É TIPIFICADA NO CÓDIGO PENAL.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poste o artigo, por gentileza :)

      Excluir
    2. Mas e permitido o abate de animais para vender no supermercado. Estamos na mesma. Também, está dizendo que "se proibe o sacrifiço de animais, mas não a religião". Diz para um cristão que pode praticar sua religião, mas não pode ler a biblia. Ou para um judeu ortodoxo que pode praticar a sua religião, mas vai ter que cortar seu cabelo e trabalhar dia sabado. E um elemento principal da religião, se impede ele de ter os principais elementos da religião está proibindo ela. Exigir condições de cria e higienização por parte do terreiro no local das oferendas, sim, acho perfeito.

      Excluir
    3. A questão é complexa e envolve, sim - sejamos sinceros - certo preconceito ao impedir que o abate dos animais seja feito por motivos religiosos.
      Ia escrever que aqueles que abatem, matam, deêm o nome que quiserem, animais no fundo do quintal deveriam ser punidos com a mesma severidade - e então percebi que já existe lei determinando isso, como falei anteriormente sobre as normativas sanitárias envolvendo o abate de animais...
      A grande verdade aqui, é: foi promulgada mais uma lei, visando atender a moral e bons costumes de uma parcela da população, dominante em poder e número. Esta parcela, idiotamente, agora se sente segura pela existência da lei, que logo mais cairá em esquecimento, como tantas outras.

      Excluir
  8. Não é bem assim não, acho que antes de tudo a religião de todos devem ser respeitadas, independente de se ou não cabíveis a nós...Se tudo fosse assim, haveria mais conflitos entre as pessoas do que já há. Eu sou católico e não odeio ter que acordar aos sábados com dois seguidores de jeová parados a minha porta, mas nem por isso tenho o direito de criticar ou julgar suas crenças.
    Assim como no comentário do nosso amigo ali em cima, para nós, pessoas alheias que estamos vendo todo o ato religioso de longe, não temos o conhecimento e muito menos a fé que os praticantes tem e quando não se tem conhecimento sobre o assunto o minimo é as pessoas se respeitarem.
    E antes que falem que o que esta sendo discutido não é a religião das pessoas, em relação a matança de animais seja ele, galinha, piriquito, sapo ou sei lá o que mais, tudo bem! desde que isso não prejudique as pessoas ao redor. muita gente ai em cima usa o argumento de que isso esta sujando a cidade, ou que os animais tem direitos... mas tenho a certeza de que quando essas pessoas comem ou bebem algo e não encontram uma lixeira por perto jogam lixo no chão mesmo e também tenho certeza que não dispensão aquele bom filé no almoço.
    Matar galinhas não deveria ter problema, desde que elas sejam criadas para isso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As Religiões são obstáculos para o desenvolvimento sadio de qualquer sociedade. Portanto, em populações desenvolvidas e evoluídas as religiões já não fazem parte do rol de costumes.
      Ainda, existem as religões que são mais propensas à alienar e destruir qualquer possibilidade de sucesso pessoal, para quem as segue de maneira doentia, a exemplo de "Odacyr Roberth" que postou mais acima deste meu comentário. Enfim, Ubandistas, Aruandistas (em geral de matiz africana) Evagélicos, Testemunhas de Jeová, Católicos do Opus Dei, Mulçumanos, Espíritas, Cientólogos, são todos alienados e prejudiciais ao desenvolvimento sadio da nossas crianças.
      Finalmente, todas essas religiões são na verdade o Real malefício existente em nossa sociedade.

      Obs: matar animais e jogar os cadáveres nas vias públicas é primitivo, insano e crime (também).

      - Vão trabalhar, bando de desocupados (preguiçosos).

      Excluir
  9. UMA CRENÇA É UMA IDEIA E IDEIAS NÃO SENTEM DOR, JÁ OS ANIMAIS =(((

    eu como galinha mesmo, te comeria se tivesse com mta fome, pena que a carne humana é ruim...
    bom, deixando de lado a parte que quero chocar, vou a parte que falo o que quero. Eu, vc, as galinhas, somos todos animais... e deixando de lado todo bla bla bla, eu realmente tenho muita dó de ver uma pessoa tirando as penas de um animal vivo, como já vi, sabe, dá uma revolta, que chega dar vontade de matar a pessoa, mas ela está fazendo isso por causa de uma crença, então tenho que achar normal? Bom, eu não consigo, acho que o que nos torna "humanos" é bem isso, nós conseguimos, ou alguns conseguem, frear esses atos tão " cruéis", acho que é agradável pensar que não devemos fazer mal a nenhum ser vivo, pq eles são animais como nós, sentem medo como sentimos, imagine alguém tirando partes de sua pele por uma crença.

    ResponderExcluir
  10. O direito à crença é democrático.
    O direito à vida, é obrigatório e instintivo.
    Seja como for e quem for.
    Uma formiga, um homem, eu ou você.

    Sem mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simples, conciso e inteligente.
      Pena que você não tem nome... =)

      Excluir
  11. as pessoas acreditam mesmo em tudo , eu so nao entendo porque esses religiosos estao sempre na pobreza interna e material , alias as religioes servem para tampar as nossas vistas .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que você acredita ser pobreza interna? O que para você pode não ter valor nenhum, para o outro pode ter um valor imensurável. Não é a religião que tampa a vista das pessoas, é o mal uso que certos seres humanos faz dela. Tornam-na um instrumento de alienação e exploração.

      Excluir
  12. cara, não acredite em tudo que se lê no facebook ¬¬ eu moro aqui em piracicaba e NUNCA vi nem ouvi falar dessa foto MUITO menos desse projeto de lei.... entao se informe melhor antes de publicar asneiras....

    ResponderExcluir
  13. pq nao se usa caldo de galinha maggi?

    ResponderExcluir
  14. acho que não se deve maltratar animais, não se deve berrar em igrejas como fazem os evangélicos incomodando todo mundo, e não deveriam tambem encher a paciencia de outros para se converter não se deve ter representantes de uma igreja na politica afinal o brasil é laico

    ResponderExcluir
  15. Suponhamos que eu siga uma religião onde comer pessoas seja um "dever divino", isso com toda certeza não é bem visto pela sociedade. Se pensarmos por esse ponto, matar uma galinha também é errado, então, o que vem primeiro, crendices ou o direito a vida?
    O Estado é laico, não deve intervir em manifestações religiosas, como cultos ou rituais, porém, e quando um animal é torturado ou morto, não para satisfazer a necessidade humana de ingerir alimento, mas sim para um ritual? Pergunto novamente: quem vem primeiro, crendices ou o direito a vida?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade ai está frente a outro tema: E considerada a lei principal a que e registrada na constituição, que não permite que uma ação ultrapasse qualquer uma da soutras leis (neste caso o direito à vida humana e a liberdade de prática religiosa) e como secundarias as leis que regulamentam e ampliam como so codigos penais, regionais, estaduais, que nunca podem ir contra as leis principais. As leis de defesa dos animais e seu direito à vida estão neste segundo grupo. E por isso que sacrificar um animal num ritual religioso não e ilegal, mas sacrificar um ser humano, sim.

      Excluir
  16. As Religiões são obstáculos para o desenvolvimento sadio de qualquer sociedade. Portanto, em populações desenvolvidas e evoluídas as religiões já não fazem parte do rol de costumes.
    Ainda, existem as religões que são mais propensas à alienar e destruir qualquer possibilidade de sucesso pessoal, para quem as segue de maneira doentia, a exemplo de "Odacyr Roberth" que postou mais acima deste meu comentário. Enfim, Ubandistas, Aruandistas (em geral de matiz africana) Evagélicos, Testemunhas de Jeová, Católicos do Opus Dei, Mulçumanos, Espíritas, Cientólogos, são todos alienados e prejudiciais ao desenvolvimento sadio da nossas crianças.
    Finalmente, todas essas religiões são na verdade o Real malefício existente em nossa sociedade.

    Obs: matar animais e jogar os cadáveres nas vias públicas é primitivo, insano e crime (também).

    - Vão trabalhar, bando de desocupados (preguiçosos).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "populações desenvolvidas e evoluídas as religiões já não fazem parte do rol de costumes."

      Isso provavelmente ocorre pelo fato dessas civilizações ditas evoluídas considerarem-se autossuficientes demais para "perder seu tempo" em crenças e religiões que só simbolizam atraso de vida.

      Eu não sou tão alienado quanto você sugere. Opiniões diferentes são simplesmente opiniões diferentes. Da mesma maneira que você me acha alienado eu também posso acreditar que você o seja por não pertencer ao sistema que eu considero ser o ideal para o avanço do ser humano e da sociedade como um todo.

      Excluir
  17. "Néscios, porventura não sabeis que Deus requererá todo sangue de homem ou animal que seja derramado sobre a terra?" Ai de vos covardes e perversos. Eu sou JUAN, e não concordo com essa hipocrisia bem como com os covardes da igreja católica que promoveram verdadeiras atrocidades com os atos de terror da famigerada santa inquisição que por anos foi governada por satanás.

    ResponderExcluir
  18. Nos Brasileiro temos tomar cuidado com estas leis de censura de religião,foi deste modo que nasceu o Taliban,estamos entrando em guerra de religião isto é muito perigoso para nosso pais.

    ResponderExcluir
  19. È um absurdo esses ignorantes sacrificarem animais, se sua entidade ou seja lá o que for assim o necessite, faça mas doe a carne para uma creche por exemplo, assim estará fazendo bem para alguém que precisa.

    ResponderExcluir
  20. Religi
    ào é pura bobagem... até mesmo os cristaos que falam dos umbandistas....esquecem que o bom deus hebraico tb pedia seus sacrificios de animais.... foi assim que surgiu o primeiro assassinato no livro de estorinhas....qdo caim matou abel por que deus preferia o sacrificio de animais.... ja que deuses nao poderiam mudar de ideia... o que mudou foi a sociedade que aboliu estas praticas idiotas....

    ResponderExcluir
  21. Sou a favor, mas bem que poderia haver também uma lei que fizesse pastores evangélicos calarem suas bocarras e irem gritar para o olho do cu de suas respectivas mães.

    ResponderExcluir
  22. gente, não estar proibindo a religião e sim o absurdo de matar animais para rituais. Quando se permite isso é o mesmo que dizer que a igreja catolica poderia até hoje perseguir pessoas afirmando que elas são bruxas. Não sou de nenhuma religião só acredito que existe um Deus maior e que as pessoas más usam seu nome para destruir fazer o mal. Claro que nós comemos galinhas e outros animais, mas eles são mortos para alimentar pessoas e não para serem usados em rituais que muitas vezes são para fazer o mal para outrem. Obrigada e desculpem se não agradamos a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E absurdo para suas crenças, mas não nas deles, sendo um dos principais elementos da religião. Sería como proibir cristãos de lerem a biblia, musulmanos de orarem nas horas certas em direção à meca. A validade das religiões? lamentavelmente não temos cómo medir se alguma tem um fundamento, então o jeito e respeitar todas. As leis impedem a perseguição, então a caça de bruxas não e permitida por lei (assim como o sacrifiço de seres humanos, ja que o direito a vida humana e lei primordial). Eu também não sou praticante de nenhuma religião nem acredito em nenhuma (acho que pelo fato de ter estudado muitas delas), mas não posso avaliar o que e absurdo ou não para cada religião sempre que a lei seja respeitada (com excepção dos mormons, esses pervertidos não bebem café!!!)

      Excluir
  23. Só acho o seguinte:

    1º A religião Católica tem crimes piores que a religião citada como pedofilia, quantos padres pedófilos existem ficam chocados quando um crime desses é cometido(passa a notícia e cai no esquecimento)sem contar que o padre vive as custas da igreja;

    2º A igreja evangélica é preconceituosa com qualquer outra religião, cobra o dízimo e lava a mentes de pessoas ignorantes que deixam de comer para dar dízimo a igreja além dos pastores enriquecerem as custas dos fiéis (vide como é a vida do pastor e como é a do fiel);

    3º O candomblé faz o sacrifício de animais e polui as ruas e outros lugares e outras coisas a mais;

    4º A maneira que a carne(de toda espécie) chega a sua mesa já viram como são abatidos os animais?

    5º O usuário de droga que mata para comprar mais droga, o que rouba, etc...

    e por final comecem por cada um juntando o papelzinho da bala que comeu no bolso até uma lixeira próxima, aquele chiclete que terminou de mascar, a garrifinha de água, a latinha de cerveja, ou então a bagana de cigarro que fumou, comecem por ai que quando o fizerem isso, podem então se manifestar contra qualquer outra coisa!

    Esses políticos ao invés de se preocuparem com a galinha morta seja onde for, usassem o tempo ocioso para criar algo com embasamento na saúde, educação, na segurança pública e por ai vai, ai poderiam começar a rever os direitos de liberdade religiosa.

    Minha opinião.

    ResponderExcluir
  24. Religiões não deveriam poluir de jeito nenhum. Quem é vizinho de uma igreja universsal sofre mais que o vizinho do macumbeiro. Toda catolica tem um puta sino chato... deus não é surdo e não come galinha.

    ResponderExcluir
  25. Religiões são um cancer que deveriam ser superados, não faz o mínimo sentido ficar matando animais, enriquecendo pastores e padres, povos atacando uns aos outros simplesmente por causa de crendisses pré-históricas... esse trecho de John Lennon diz muito bem como o mundo deveria ser:

    Imagine there's no countries
    It isn't hard to do
    NOTHING to KILL or die for
    And no RELIGION too
    Imagine all the people
    Living life in peace

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Religiões sempre vao existir, e querendo ou não são elas que mantem a ''ordem'' no mundo... A ideia de que matar outras pessoas, ou roubar é da religião, se ela nunca tivesse existido, roubar e matar não seria algo abominavel...

      Excluir
  26. Tem que proibir sim! Eles fazem esses rituais sacrificando animais para MATAR, SEPARAR CASAMENTOS, MATAR SÓCIOS EM EMPRESAS PARA FICAR NO SEU LUGAR, COLOCA CÂNCER NAS PESSOAS,ETC, ETC...ESSAS CIRNÇAS DESAPARECIDAS SÃO MORTAS PQ O DEMONIO ENCORPORADO NOS BABORIXAS E PAIS DE SANTO PEDEM A ALMA DELAS. tODAS AS SEMANAS SÃO MORTAS VÁRIOS BEBÊS NESSES RITUAIS. aS PRÓPRIAS MÃES DÃO OS PRÓPRIOS FILHOS PARA CONSEGUIR FAVORES. GENTE, ESSA RELIGIÃO E A UMBANDA DEVERIAM SUMIR DO MAPA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim como há políticos corretos também há políticos corruptos!
      Como podes afirmar que a tua religião é melhor que as outras?
      Sei que és evangélico pelas tuas palavras atacando a crença de outros só porque a minoria pratica o mal...
      TODAS religiões pregam o AMOR, a CARIDADE e a HUMILDADE sem ver a quem!
      Belo exemplo de fiel que és!

      Excluir
    2. Querido(a)! E frequento o CANDOMBLÉ , e não vejo mães entregando filhos p/ os ORIXÁS, quanto as outras coisas que vc escreveu , só vou te dizer uma coisa a maldade está na pessoa em desejar (a morte de outra pessoa, ou desejar que outar pessoa vá a falência)isso pode ser dentro do CANDOMBLÉ, na IGREJA CATÓLICA e na EVANGÉLICA em qualquer religião, pesquise mais antes de ficar escrevendo asneras.Quanto ao sacríficio de animais, todo animal que é sacrificado sua carne serve de alimento para fazer almoço ou jantar p/ as pessoas que frequentão ou é doado p/ alguma família que necessite,ah e tem outra coisa não matamos gatos e cachorros não. Só digo mais uma coisa: Pesquisem mais antes de sair criticando! Fica a Dica!!!!

      Excluir
  27. Pessoal, tenhamos bom senso. Eu mesma tenho na minha rua uma vizinha que faz rituais com animais constantemente. São cães, gatos, galinhas e o que pintar na frente dela. Se eu matasse um cachorro acabaria sendo presa, mas ela é amparada em nome da liberdade religiosa e pode fazer o que bem entender com esses animais. A lei deve ser única para todos cidadãos, e se o Estado afirma que matar e maltratar animais é crime ambiental, assim deve ser em todos os casos.Em muitos lugares ainda são praticados rituais que envolvem até mesmo sacrifício humano. Isso também deve ser relevado em nome da tolerância religiosa? Segundo o discurso apresentado por muitos aqui, esse tipo de prática também deveria ser respeitada. E não é a mesma coisa falar que proibir alguém de matar um bicho por sua religião é o mesmo que proibir um cristão de ler a bíblia, ou proibir que um hare krishna seja vegetariano. Esses são hábitos religiosos que não desrespeitam a lei, e que não "agridem" aos não praticantes desse credo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso mesmo debe se controlar que os animais sejam criados para tal fim, para o abate. Pode ver nos meus cometários que acho que debe ser regulamentado isso, a cria dos animais para a prática religiosa e a responsabilidade da higiene uma vez terminado o ritual. Como mencionei em outro ponto, o direito a vida está na constituição assim como a liverdade da prática religiosa e a defesa dos animais em leis accesórias, as leis accesórias não podem ultrapassar as primeiras leis, por causa disto não e permitido sacrifiço humano, mas sim o de animais (você não pode ter uma lei estadual proibindo o que e permitido na lei nacional, por exemplo). Qual é o ponto em que decidimos se uma coisa e permitida ou ultrapasa o costume ou moral? Por exemplo na frança querem imedir o uso da Burka... que direito das outras pessoas ultrapassa o uso de uma roupa tradicional se não existe atentado ao pudor? Não só não e claro, depende muito da época, educação das pessoas, tendências de época e muito mais. A lei que indica a liverdade de práticas religiosas e superior em nível à do maltrato de animais, entendam isso. Não que eu não tenha dó de um bichinho sendo morto, mas não vejo diferença com o churrascão que vou comer daqui a umas horas. Não e o mesmo proibir um cristão de ler a biblia para saber a palavra de Deus e proibir fazer o sacrifiço para se comunicar com os Deuses? Os 2 perseguem o mesmo objetivo, porqué um e mais válido que o outro? (sem esquecer que na Biblia era comum o sacrifiço de animais no Antigo testamento). Cómo podemos julgar o que pode e o que não pode dentro da religião sem ultrapassar o limite da lei?

      Excluir
  28. muito legal seu comentário anderson, logo se ve que na hora de sua morte provavelmente nao vai pedir a deus que te salve.Tudo bem não sou muito religioso e sim um estudioso de todas as religiões.Quando se trata do brasil estamos em um estado laíco religioso ou seja não temos nenhuma religião predominante e em nossa constituição proíbimos qualquer discriminação religiosa.Bom ao direitos dos animais como tanta citado, é algo que se vem construindo dentro do ramo do direito, contudo os animais em sua grande maioria se domésticos são vistos como bens, o que é lamentável.Porém o argumento de que matar o animal sujara a rua, garanto a você que o cocô que você faz todo dia suja muito mais nossos lagos do q um animal posto em uma esquina, que em comparação em nûmeros é mto menor do que a quantidade que jogamos papel no chao, plástico etc. Se for por isso amigos quem vai a festas não poderia ir mais já que grande parte do lixo das festas abertas vai poluir muito mais do que o simples animal que está cumprindo seu papel em uma crença além da compreensão de humanos céticos. Se você nunca participou de qualquer ritual religioso não consegue sentir que existe algo ali inexplicável e real. É muito fácil falar da maldade com os animais, porém so aceitarei esse argumento se você foi criado em 7 dias por deus do contrário seus antepassados mataram muitos animais e é por isso que você está aqui hoje. A mas mudar uma prática pode ser um avanço,bom eu ainda não perdi meus câninos e acredito que não haja como plantar tanto para suprir a humanidade. Pq oq os vegetarianos nao sabem que o vegetal consome muita agua para crescer, e em comparação de quanto precisamos comer de carne e vegetal para que de o mesmo benefício natural da quase no mesmo, só gerando mais variáveis de se não chover passamos fome, se der merda na terra passaremos fome etc. As religiões não são um câncer, garanto a você que você é muito mais alienado do que imagina e se acha ser o esperto, isso é lamentável. O que na verdade é o ruim da religião são os que as comandam como é na política e em outras coisas da vida. Se você pegar a bibilia ou as histórias do próprio candomblé vai aprender muito sobre ser sábio e como lidar com as diversidades.Essa música que você citou é completamente alienadora se você procurar sabera do q estou falando. De uma olhada no site knowlodgeispower.blogspot.com . é um bom site e la você vai aprender que mesmo não sendo as religiões existem pessoas alienando nossa população todo dia, porém, pode ser tarde pra você que chegou em um ponto que seu saber leia-se arrogância é tão grande que não csgue aceitar qlquer outra argumentação.Sendo assim creio que deva haver a possibilidade da matança dos animais na rua, pois, é um direito adiquirido dessas religiões anteriores as leis, e cabe ao estado limpar as ruas o que já não faz e só está procurando um bode espiatório. ANtes de criticarem algo que provavelmente os humanos através de uma união de pessoas construiram com suas crenças pense em ir em cima de um governo que chegou de paraquedas de portugal e nao como nos EUA que foi a população que o construiu. Perceba o quanto você é enganado e se acha o espertão, ou você acha mesmo que existe a liberdade? se acha ^^ parabéns você ainda não cresceu.

    ResponderExcluir
  29. MATAR GALINHAS, BODES PARA SE ALIMENTAR É UMA COISA, MATAR PARA DEIXAR NAS ENCRUZILHADAS APODREÇENDO E SUJANDO AS CIDADES É OUTRA COISA! Isso nãom pode ser chamado religião de Deus. Uma religião que faz o mal para as pessoas? Essas crianças desaparecidas no Brasil são sacrificadas em rituais. O Renato Aragão é um deles que manda matar crianças para ter sucesso nos seus filmes. Assistam no YOUTUBE um video de um ex pai de santo revelando coisas terríveis do Renato e a cúpula da rece globo. Esse ex pai de santo era contratado da rede globo. Vcs não vão acreditar no que vão ouvir. Esse ex pai de santo chama ALDO. PROCURE POR: EX BRUXO ALDO. ele aparecia mto nos finais de ano fazendo previsões na rede globo. Ele ja debateu com o padre Quevedo na TV. É impressionate o relato dele , mortes de crianças a pedido da globo, mortes de politicos, artistas que ele matava. Tem tbem o ex bruxo TIO CHICO, que era pai de santo da XUXA.eLE MATOU O CHACRINHA, A CLARA NUNES, MTOS POLITICOS FAMOSOS E ARTISTAS EM RITUAIS CAUSANDO-LHES DOENÇAS E ACIDENTES DE CARROS E HELICÓPTERO( ULISSES GUIMARÃES)ETC ETC ETC...ELE DISSE QUE A XUXA JAMAIS VAI PROCESSÁ-LO PQ ELA SABE QUE ELE FALA A VERDADE. Realemte a xuxa nunca processou ele.Ele ja foi no Ratinho. IMPRESSIONATE O QUE ELE CONTA. É EX MAÇON TBEM.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E vc acredita em tudo que falam???

      Vc deveria respeitar um pouco a religião dos outros...

      Excluir
  30. minha maior crença é q Deus tem a certeza q a religião deveria ser banida da face da terra,ou melhor,morram os humanos e ficam os animais,tirado do Diário de um jornalista bêbado: "o homem é o único ser que reivindica Deus na terra, porém se comporta como se não existisse UM" que sirva de lição a qualquer um que pratica a religião mas se esquece do seu próximo.

    ResponderExcluir
  31. Temos que respeitar a crenças do outro, mas ficar fazendo oferendas e sujar as coisas não são lá tão bons.
    Como, no local, eles estão prejudicando pobres animais e os outros que passam por ali, acho que a religião esta sendo feita de modo errado.

    Pensem comigo, varias religiões fazem coisas prejudiciais, não só essa, mas como o caso é desta religião, eu sou contra ela, pois não está ali para um bem maior, e sim pra ficar dando "oferendas aos deuses" (pqp).

    ResponderExcluir
  32. sou contra qualquer tipo de mal trato a animais, mas estamos em uma sociedade que eh errado vc criticar uma macumba, eh errado vc criticar um padre pedófilo, eh errado vc criticar um pastor estelionatário, eh errado vc criticar um casal homo se pegando num local inapropriado, sendo que vão te acusar de homofobia, acontece que um restaurante por exemplo não eh motel nem pra hetero nem pra homo, mas estamos em tempos de falso moralismo, qualquer critica eh violação dos direitos de alguém mesmo que o teu direito viole o direito do próximo.

    ResponderExcluir
  33. Antes de falar da minoria que deturpa a imagem de cada religião, procurem aqueles que verdadeiramente pregam a filosofia proposta para o bem e verão que a grande maioria discrimina qualquer ato que não seja relacionada ao bem do próximo sejam elas com sacrifício animal, louvando ao senhor, rezando a cristo, etc...

    Pensem em primeiro fazer o bem ao próximo antes de criticar algo pq ninguém é livre do mal, e muito menos de pecados
    Aquele que nunca pecou que atire a primeira pedra!

    ResponderExcluir
  34. Acho bom, cansei de ver galinhas bodes e etc. Amarrado no meio do mato como oferenda, deve ser ótimo ficar lá amarrado e morrer de fome.

    ResponderExcluir
  35. Acho que deveria ser controlado o local dos sacrificios, e que os animais fossem criados para esse fim, pq ficar sujando a cidade é ruim...

    ResponderExcluir
  36. Começa assim. primeiro os Umbandistas depois os Mormons dps os Budistas e ninguem faz nada, logo dps os do Santo Daime quando chegar minha vez ninguem falara por mim. Pra quem não sabe esse mesmo metodo foi usado pelos nazistas. segue as palavras de Bertold Brecht (1898-1956).
    “Primeiro levaram os negros.
    Mas não me importei com isso.
    Eu não era negro
    Em seguida levaram alguns operários.
    Mas não me importei com isso.
    Eu também não era operário.
    Depois prenderam os miseráveis.
    Mas não me importei com isso
    Porque eu não sou miserável.
    Depois agarraram uns desempregados.
    Mas como tenho meu emprego, também não me importei.
    Agora estão me levando,
    Mas já é tarde.
    Como eu não me importei com ninguém,
    Ninguém se importa comigo.

    Bertold Brecht (1898-1956)
    Obs: Concordo plenamente que não se coloque oferenda em cada esquina e que se tenha um local especifico pra isso, não sou Umbandista, mais tenho amigos que são, e brigo se necessario para que o direito deles sejam respeitados.

    ResponderExcluir
  37. pois é.... acho q todos temos liberdade de expressao e acho q religião nao se descute, mas quero deixar meu parecer pois tem muita gente acima q ofende a religião do candoblé, mas se esquecem q quem cobra o dizimo é a igreja evangélica, q a maioria dos pastores tambem é do candoble e falo isso porque sei e conheço muiiiiiiiiiitos q pregam nas igrejas num dia e no outro ligam para pais d santos para fazer trabalho, concordo q a matança de animais é uma pena assim como muita gente ignorante se converte e vem aqui falar idiotice.

    ResponderExcluir
  38. Exato. Vamos proibir o sacrifio de animais. Abaixo ao candomblé o SBP e o Raide. Abaixo os inceticidas e as empresas desratizadoras. Abaixo quem abandona animais nas ruas diga-se de passagem MILHOES todos os dias ate mesmo porque abandonar é matar lentamente. Paremos de comer carne pois a vaca, o peixe e o frango tem direito a vida. O leite tambem porque sem ele o bezerro morre de fome e por ultimo mas nao menos importante paremos de comer vegetais pois os memos crescem se reproduzem e se movimentam. comeremos pedras entao. sacrificaremos pedras entao. Daremos o dizimo com pedras. E levaremos pedras nas procissões.

    "Quando um príncipe pecar, fazendo por ignorância qualquer das coisas que o Senhor seu Deus ordenou que não se fizessem, e assim se tornar culpado;
    23 se o pecado que cometeu lhe for notificado, então trará por sua oferta um bode, sem defeito;"

    Leviticos 4:22/23.

    ResponderExcluir
  39. Na verdade, caberia uma completa revisão constitucional sobre o tema.
    Desde a delimitação das práticas para tais rituais, passando PRINCIPALMENTE pela tributação de receita de todo e qualquer órgão religioso. Todas as igrejas devem pagar IMPOSTO DE RENDA e IMPOSTO SOBRE SERVIÇO, e isso não é de hoje.

    Da mesma forma que os afro-brasileiros sujam a cidade com seus ritos, os cristãos, causam congestionamentos, fecham ruas, bagunçam a vida das pessoas e fazem barulhos ensurdecedores até tarde.

    TODOS, TODOS devem começar a recolher impostos. É um serviço, e um negócio, como outro qualquer.

    ResponderExcluir
  40. só digo uma coisa: quem quiser a graça, o favorecimento, a vantagem, o nome que quiserem dar, que de o proprio sangue em oferenda... e não o dos outros ou o de animais.

    ResponderExcluir
  41. Não ví nenhuma perseguição aos macumbeiros. A lei fala sobre sacrifícios de animais, os quais sou extremamente contra. E foi uma lei aprovada por uma câmara de vereadores eleita pelo povo. Muito justa. O comentário é que foi tendencioso.

    ResponderExcluir
  42. Odacyr Roberth,

    "...A objeção mais comum a essa ideia é a de que a verdade existe independentemente do homem, apenas esperando para ser descoberta. Mas desde quando a verdade se encobre? Talvez desde quando o homem percebeu sua limitação e, tentando justificar sua ignorância, culpou a realidade. Se, no caso, a palavra "verdade" for equivalente a realidade e a palavra "descoberta" significar interpretada ou traduzida, então chamá-la de objeção não faz sentido. Entretanto, ipsis litteris, tal objeção lembra Platão, pois pressuporia a existência independente de algum tipo de "mundo de ideias" feito à medida do homem, o que é um absurdo. Friedrich Nietzsche estava correto ao afirmar que não há fenômenos morais, ma apenas uma interpretação moral dos fenômenos; nesse contexto, poderíamos também dizer, com a mesma segurança, que não há fenômenos matemáticos, mas apenas uma interpretação matemática dos fenômenos. Sem dúvida, é um equívoco pensar que a realidade fala em linguagem humana; nada da realidade é apreendido em si mesmo, diretamente, mas tão-somente através de associações e inferências indiretas, de natureza intelectual. O que somos capazes de conceber são apenas descrições, modelos teóricos e fórmulas representativas de como a realidade aparentemente funciona.

    Por isso, podemos dizer que a proposição "1+1=2" é apenas uma representação numérica da realidade, não uma verdade indiscutível, como afirmam. Ela expressa uma ideia aparentemente irrefutável porque o homem, obviamente, inventou a matemática em conformidade com os fatos, e deste modo fica bastante difícil imaginar uma situação em que ela seja falsa.
    Por isso, caso surgisse algum indivíduo nos dizendo ser capaz de demonstrar logicamente que "1+1=3", talvez por algum sofisma matemático isso possa até vir ser possível, mas certamente não poderíamos atribuir maior valor à abstração matemática que à própria realidade, pois, quando levamos à prática, vemos que tal proposição não representa qualquer realidade. Uma laranja mais uma laranja, não importa quanto se demonstre matematicamente o contrário, são duas laranjas. A proposição será verdadeira se e somente se estiver descrevendo o funcionamento da realidade. A matemática também se curva ao mundo efetivo, pois não é mais que sua representação numérica.
    Em suma, o homem utiliza sua racionalidade para traduzir a realidade em ideias e, depois, as representa por símbolos - como as palavras escritas neste comentário..." (E eu nem entrei no mérito da questão subjetiva do tema "religião", pois considero a ideia tão infantil que não me imagino litigando contra lendas primitivas, sejam elas quais forem.)

    - Vai ler um pouco "cara"!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem defendida sua tese Ana. Mas trazer um discurso filosófico ateísta bem estruturado não vai pacificar as guerras religiosas e ideológicas de um país tão plural como o Brasil. Nas discussões de questões como estas, a conscientização do dever e da liberdade de expressar a opinião (tanto minha quanto do outro) traz mais retorno positivo a sociedade do que simplesmente querer que todos sejam como você. Talvez assim,pensa você, que essas discussõezinhas infantis sem importância que só atrasam a evolução da humanidade, acabem de vez.

      Excluir
  43. Odacyr Roberth, guerras reliosas só acabarão quando o Brasil passar por uma psêudo-Idade Média, pesando o fato do tempo de existência Tupiniquim. E, quem sabe em futuro muito distante, onde, talvez, estas Terras nem pertençam mais à este Povo (por malversação dos recursos), pode até ser que cheguemos ao nível de povos como os Islandêses... " A cultura islandesa é baseada no patrimônio das nações nórdicas e no seu estatuto como uma sociedade desenvolvida e tecnologicamente avançada. A herança cultural do país inclui a cozinha tradicional islandesa, a poesia e as Sagas islandesas medievais. Nos últimos anos, a Islândia se tornou uma das nações mais ricas e desenvolvidas do mundo. Em 2007, o país foi classificado como o mais desenvolvido do mundo pelo Índice de Desenvolvimento Humano da Organização das Nações Unidas e com o quarto maior PIB per capita do planeta.[8][9] Em 2008, entretanto, o sistema bancário do país falhou, causando contração econômica significativa e agitação política que levaram à antecipação das eleições parlamentares fazendo de Jóhanna Sigurðardóttir a nova primeira-ministra do país..." (http://pt.wikipedia.org/wiki/Isl%C3%A2ndia)

    "A Islândia se destacou em uma coisa: quando nos perguntam em que acreditamos 90% dizem ‘em nós mesmos’. Eu acho que me encaixo nesse grupo. Se me meto em algum problema, não há deus ou alá que vai me salvar. Eu tenho que me virar sozinha."

    O Brasil é uma carroça quebrada no meio de um pântano cercado por crocodilos e insetos venenos... E gente chata como você não vai ajudar em nada, pois sabem apenas falaciliar o funcionamento da Realidade!!! Vá estudar cara!!!

    ResponderExcluir
  44. olha,não é por nada não,mas minha família sempre frequentou umabnad e sempre soubemos que quando se mata um animal não é para fazer o bem...então,çlonge des er estas questões filosóficas que vcs estão discutindo aí,é uma questão de magia negra.Todo mundo que frequenta este meio sabe,ou pelo menos,desconfia.Lugar que faz o bem não coloca sangue na coroa dos outros.

    ASgora cabe a cada um tirar suas próprias conclusões ou visiatr um terreiro que faz as matanças.tem coisas qiue são fatos e não opiniões.

    Mariana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpa os erros de português....é que é um asunto que me assusta e já fomos testemunhas de efeitos de trabalhos feitos com matança....independente da ciência ou da crença,é algo que deve ser questionado sim.

      Tem muitas coisas absurdas que como um colega disse aí em cima,são dissimuladas em nome da "liberdade de expressão".Uma delas é o forte machismo religioso;a outra,é a prática de rituais onde animais são colocados em risco em prol da destruição alheia.E se ninguém pode ser julgado,por que existem leis?Roubar pode? estuprar é divertido?Estamos todos perdendo o senso em nome do caos e destruição do próximo,esquecendo que tudo tem consequências.

      Mariana

      Excluir
  45. Sacrifício de animais, seja em abatedouros ou em práticas rituais, submete o animal ao horror antes da morte relativamente à qual ele não escolheu e não tem como escapar. Ele sente com todas as nuances e em todos os matizes o medo, o horror de não possuir qualquer defesa, seja nos abatedouros, seja em práticas rituais. É medonho e grotesco – e não há argumento plausível para isso, até porque quem sacrifica não quer e nem jamais desejaria ser sacrificado ou morto, o que seria justo se seguida a mesma lógica. O mesmo amor que se tem à própria vida deve orientar-nos para a ação em relação a todas as demais vidas. Nem minha casa, nem o prato que uso para o alimento, nada me permitiria matar ou maltratar um animal. Como dizia Gandhi, vida é um valor absoluto.

    A religiosidade, seja de qual origem for, não pode se sentir ameaçada ou perseguida apenas porque se tira o sacrifício. Existem muitos outros aspectos em cada religião, aspectos positivos, espirituais, muito mais importantes do que o sacrifício. Não se trata de perseguir esta ou aquela religião e não são só as religiões de matiz africana que fazem sacrifícios. A religião, seja ela qual for, pode e deve continuar, mas sem sacrifícios de animais, por se tratar de prática hedionda, que tanto pior do que submeter os animais à dor e à crueldade, submetem o animal ao pânico, ao desespero, antes deste encontrar o fim que não desejou e que certamente não merece.

    ResponderExcluir
  46. O sacrifício de animais não atrai nas religiões, ao contrário, espanta. Que cada religião traga a sua sabedoria, que certamente existe e mostre, a seu modo, a melhor maneira de viver, de relacionar-se com o próximo, os princípios de vida a serem seguidos, que mostre a beleza de seus rituais e seus próprios encantos. Mas, repita-se, sem sacrifícios de animais, sem que uma criatura precise sofrer absurdamente para que outros atinjam um objetivo, seja espiritual, seja material, seja o paladar ou a alimentação, seja por qual motivo for.

    ResponderExcluir
  47. E, para encerrar, fica o velho ditado: "Tudo o que vive é o teu próximo".

    ResponderExcluir
  48. humanos infernais ,sera que nao conseguem ver que a religiao foi criada para separar sua raça. que so serve para atrazar a sua civilização mais ainda, e tambem ampliar o odio de uns para os outros religiao nem cristo foi a favor .

    ResponderExcluir

Flickr Images

Formulário de contato