Filosofias e Reflexões Religião

Evangélico sim, alienado não!

sexta-feira, dezembro 16, 2011Roberth Moura

Esse povo, especialmente o da internet, tem a mania de dizer que eu sou um alienado por que sigo (ou pelo menos busco seguir) fielmente o que diz a bíblia. Alguns que falam isso nem sabe o que estão dizendo, falam por que já ouviram alguém falar. De acordo com o dicionário Aurélio, alienação é:

s.f. Ação de alienar: alienação de uma propriedade. / Perda da razão, loucura: alienação mental. / Estado da pessoa que, tendo sido educada em condições sociais determinadas, se submete cegamente aos valores e instituições dadas, perdendo assim a consciência de seus verdadeiros problemas. // Alienação a título gratuito, doação.




E consequentemente, alienar significa:

(lat alienare) 1 Tornar alheios determinados bens ou direitos, a título legítimo; transferir a outrem: 2 Alucinar(-se), perturbar(-se): Alienar o juízo. Bebia até alienar-se. vtd 3 Indispor, malquistar 4 Afastar, desviar: 5 Endoidecer, enlouquecer: 6 Desvirtuar-se.
  
          E agora, só por que eu ando de acordo com os princípios bíblicos (ou seja, de acordo com aquilo que deus quer) eu sou alienado? Ah... vai catar açaí na Amazônia, bando de sem o que fazer.
Os observadores sociais, na sua matéria A religião e a alienação da realidade  abordam o assunto com uma base teórica impressionante, vale a pena ler.

É claro que aqui eu estou falando apenas de mim, pois eu mesmo conheço pessoas evangélicas alienadas aos montes, que fazem incondicionalmente o que seus líderes religiosos mandam fazer, sem questionar a causa ou propósito. Esse tipo de pessoa vive em função da igreja, tornando-se alheio à própria realidade, ao mundo aqui fora. Entretanto existe alienação não apenas no meio evangélico, mas em todas as partes que você pensar: na mídia (especialmente a rede Globo e a revista Veja), no grupo de amigos, na faculdade (os dito intelectuais), no governo, etc. Pessoas vulneráveis são mais fáceis de se deixar manipular e se envolvem tanto que se tornam alheias a tudo aquilo que não diz respeito àquele assunto específico. Parece que usam uma viseira daquelas que alguns animais usam, ignorando tudo à sua volta, tudo aquilo que não bate com o que ela pensa.


     Quando eu escolho servir a Deus, ser diferente, largar minha antiga vida (o que seria minha antiga realidade imunda e profana), para me apropriar de uma nova realidade alva e perfeita, não estou tornando-me um alienado, ao contrário. Estou mais consciente que nunca da minha transição e das conseqüências da minha decisão. Pessoas alienadas não pensam criticamente, ao contrário, agem instintivamente (ou melhor, automaticamente) e definitivamente não é isso que acontece comigo.
Como o relatado em um artigo que postei no blog há uns meses atrás, Provando a existência de Deus – O mito da caverna, percebe-se que quem está alienado? Quem está dentro da caverna ou quem saiu da caverna? Nenhum dos dois! Isso mesmo: ambos vivem realidades diferentes. Quem sempre viveu na caverna achará loucura nas palavras daquele que encontrou a luz. E quem saiu da caverna (e encontrou a luz), achará loucura quem insiste em continuar na caverna.



      Eu sei aquilo que eu faço, eu sei o que eu quero. Não sigo homens, sigo Deus. Pode parecer loucura?  Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias e escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes. Construo a minha realidade pensando e agindo crítica e conscientemente. Vou cantar, assim como diz a letra da música: “eu, eu, eu, eu quero é Deus, não importa o que vão pensar de mim, eu quero é Deus...”


Links Interessantes:

  



You Might Also Like

2 comentários

  1. Dou graças a Cristo Jesus, nosso Senhor, que me deu forças e me considerou fiel, designando-me para o ministério.- 1 Timóteo 1:12

    Ministramos pela graça. Somos salvos e feitos santos pela graça de Deus dada a nós através de Jesus. Somos declarados santos e sem mácula perante Deus por causa da graça de Jesus. Recebemos um presente para usar no ministério em prol da Igreja por causa da graça de Jesus. Recebemos a força do Espírito Santo para perseverar durante tempos difíceis por causa da graça de Deus através de Jesus. Então, o ministério no qual nos achamos capazes de realizar, as oportunidades que temos de servir e fazer uma diferença nas vidas de pessoas, e o poder que temos ao realizar nosso ministério são dados para nós. Não temos nenhuma razão para nos vangloriar. O poder do Senhor é aperfeiçoado em fraqueza quando nos oferecemos a Ele para sermos usados para a glória dele.

    Deus lhe abençoe!!!

    Um abençoado 2012

    Diacono Sergio Christino

    ResponderExcluir
  2. Adorei seu post...eu conheço muita gente que critica fortemente os evangélicos, especialmente depois dos ultimos escandâlos eu tento não entrar no debate para não entrar em conflito, mas é muito dificil.
    Ultimamente eu não frequento igreja nenhuma, mas sou adepta da politica da boa vizinhança, ou seja,respeito e acc todas as escolhas das pessoas e tento amá-las indepedente delas. Então é isso parabéns pelo blog e contiue assim. Abçs

    ResponderExcluir

Flickr Images

Formulário de contato