Curiosidades Humor

Provas científicas de que mulheres falam mais que homens!

quarta-feira, novembro 30, 2011Roberth Moura


      É verdade que as mulheres falam mais do que os homens, ou isso é apenas senso comum? Descubram nessa pesquisa realizada, comprovações científicas de que as mulheres, de fato, falam mais que os homens.

O estereótipo da perfeição apresenta:
Diferenças sexuais na aquisição da linguagem

A crença de que o desenvolvimento da linguagem é mais rápido nas meninas do que nos meninos é amplamente aceita; de fato, parte de nosso estereótipo do papel sexual é que as mulheres são “mais falantes” do que os homens. Entretanto, um reexame recente das evidências sugere que, embora possa haver algumas vantagens para as meninas, durante os primeiros anos de vida, esta é pequena e desaparece em torno dos 3 anos quando, em geral, os meninos as alcançam (embora na adolescência as meninas mostrem novamente uma superioridade sobre os meninos numa variedade de tarefas verbais). Entre as crianças muito pequenas, as meninas podem ser um pouco adiantadas quanto ao desenvolvimento do vocabulário. Por exemplo, Katherine Nelson, em um estudo recente, verificou que as meninas de sua amostra estavam quatro meses à frente dos meninos, no desenvolvimento de um vocabulário de 50 palavras. Entretanto, estudos de desenvolvimento da gramática não têm mostrado, comumente, diferenças sexuais na complexidade das sentenças ou no ritmo no qual a criança adiciona os vários elementos novos à sua gramática. Porém, todos os estudos recentes da linguagem nas crianças pequenas têm utilizado amostras pequenas, geralmente de crianças de classe média, de forma que nós devemos ser cuidadosos ao generalizar estes resultados.


Entre as crianças mais velhas, as meninas estão à frente no que se refere à articulação clara; muito mais meninos são encaminhados a clínicas foniátricas por problemas de pronúncia durante o início do 1° grau (como dizer “lato” ao invés de “rato”), enquanto que as meninas geralmente têm uma pronúncia clara desde muito cedo. Mas, a partir da idade de 2 anos e meio ou 3 anos em diante, não parece haver uma superioridade acentuada entre as meninas, no que se refere ao comprimento e complexidade das sentenças e tamanho do vocabulário.

Merece um balde de água fria!

Bibliografia: BEE, Helen L. O ciclo vital. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997. 656 p.

Links Relacionados:



O que fazer quando o assunto acaba: Descubra como levar qualquer gatinha(o) na lábia. Você nunca vai passar vergonha e irá facilmente conquistá-lo através do bate-papo, de posse dessas surpreendentes dicas.

As peripécias do amor: Quando saber que esta é a mulher certa? E se aproxima for melhor? E se a próxima, depois da próxima for pior e você quiser voltar atrás e não tiver mais jeito? Leia nesta divertida reflexão a história de quem busca pela mulher perfeita.

You Might Also Like

0 comentários

Flickr Images

Formulário de contato