Especiais Filosofias e Reflexões

Parabéns pra mim. (Será?)

quarta-feira, junho 15, 2011Roberth Moura


     Todo mundo faz aniversário: uns gostam mais outros menos. Mas será que todo mundo pensa as mesmas coisas? Tem as mesmas reflexões acerca da idade? Será que, assim como eu, pensam “meu tempo está acabando; tenho logo que fazer algo útil”? Descubra aqui o que pensa um aniversariante.



O estereótipo da perfeição apresenta:

O que pensa um aniversariante


     Esse é um dia que a gente ama, mas ao mesmo tempo teme. “Ficarei um ano mais velho”, penso eu “um ano”. Como se um ano passasse num estalo de dedos, do dia para noite, sabendo que a cada dia, hora, minuto ou segundo que se passa a gente está ficando mais velho. Mas o terror é completamente psicológico: você pode estar com 39 anos, 11 meses e 29 dias, que ainda está com 39. Mas a partir do próximo dia “supimpa!” está completa a metamorfose, entrou oficialmente para o grupo dos quarentões. A magia está toda direcionada para aquele dia em especial, quando se passa de uma fase para outra. Dos 15 para os dezesseis, quando você já pode votar, dos 17 para os 18, quando você pode tirar habilitação, viajar sozinho, fugir de casa e casar sem autorização dos pais dentre milhares de outras peripécias (psicológicas ou não). (Para ler minha biografia completa e ver minhas fotos desde bebê, clique aqui)

     Bom voltando a atenção para meu umbigo, hoje completo 21 anos. Uma idade insignificante, uma entre outras tantas no meio da multidão. Mas a reflexão não deixa de bater à porta. Já tenho 21, até formar 25, até me estabilizar no mercado de trabalho 28, até conseguir dar conta namorar $$$$$$ sem ter que pedir dinheiro pro papai 30, até casar 35, até ter um filho 40. Aí é que mora o desespero. Eu sei que existem muitos pais idosos, mas eu não acho isso nada atraente. Meu pai, por exemplo, tem 58 anos, ou seja, 37 anos ele tinha quando eu nasci. Eu queria ter um filho agora, pra poder ter os mesmos assuntos que ele, viver num tempo menos distante que o dele, amadurecermos juntos. Além do filho, existem tantas outras coisas que eu gostaria de fazer com o meu tempo, que às vezes dá vontade de largar tudo e sumir no mundo, usar da minha liberdade plenamente, ir morar no meio da floresta ou qualquer coisa do tipo.

     Mas logo um dia após o aniversário o desespero passa e eu penso “eu não preciso disso”. A vida é longa e bela, para pessoas que, como eu sabem aproveitá-la. O importante agora é degustar cada segundo e torná-lo o mais perfeito possível pra quando eu chegar à minha velhice, numa esplendorosa fazenda, numa cadeira de balanço a observar os meus netos a brincar no jardim, eu dizer pra mim mesmo: “Sou um homem realizado. Plena e perfeitamente realizado”

Felicidades para Odacyr Roberth!!!!

You Might Also Like

8 comentários

  1. Tá ficando velho, amigo...

    ResponderExcluir
  2. Todos nós estamos... É como diz a música: "como é por exemplo que dá pra entender, a gente mal nasce começa a morrer... sei lá, sei lá a vida é uma grande ilusão, sei lá, sei lá eu só sei que ela está com a razão!"

    Fazer o quê? É a vida deste meu lugar...

    ResponderExcluir
  3. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog Eu e meu medo. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Vim lhe desejar um feliz aniversário, desfrute bastante seus 21 anos e parabéns a chegada "idade adulta", é o que todos dizem, rsrs.
    Seja feliz durante sua vida inteira, e que Deus lhe dê sabedoria para trilhar o caminho que escolher.Parabéns.

    Aproveito também para lhe dizer que indiquei seu blog a um selo, um presente pelo seu dia, rsrs.
    Espero que aceite!
    Abraço e felicidades!!

    ResponderExcluir
  5. Bom, aqui não é o espaço pra isso Nayara, mas em todo caso, vou seguir em breve o blog.

    E Muito obrigado pela consideração Karine, é claro que eu aceito sim. Tudo que é dado com amor é bem vindo.

    ResponderExcluir
  6. Para felicidade se aplica o mesmo que para verdade. Alguém não a tem, mas está nela.
    Desejo ao amigo um feliz aniversário!

    ResponderExcluir
  7. Obrigado! Felicidades pra mim!!!!!

    ResponderExcluir
  8. Oda, se a gente for parar pra pensar até tal idade pra fazer tal, se desespera, haha
    E a gente nunca sabe o dia de amanhã. Desse jeito, se vcê não casa até 35 e não tem filho até 40 vcê ficará doido, rs
    Vive um dia de cada vez! E tenha fé que um dia vcê vai poder criar seus filhos do jeito que vcê quer (eu ainda discordo de como vcê quer criá-los, hahaha).

    Parabéns pelo seu dia, Oda.
    e muitos outros ainda virão, se Deus quiseer.

    ResponderExcluir

Flickr Images

Formulário de contato