Especiais Religião

O dia do pastor

segunda-feira, junho 13, 2011Roberth Moura


     Muitas pessoas ficam criticando as igrejas e os pastores, dizendo que para enriquecer depressa, ter carro novo, ser respeitado pela sociedade e, o melhor de tudo, sem trabalhar, basta se tornar pastor. Afirmações parciais e preconceituosas como esta fazem meu sangue ferver. É claro que existem pastores corruptos, assim como existem em todas as organizações sociais: em todo lugar existe gente que presta e gente que não presta. Todo saco de batatas sempre tem uma batata podre. E nem por isso dizemos que o saco todo está podre. 

Casa de Edir Macedo

            Não estou aqui pra defender a súcia de pastores que engana o povo, desvia dinheiro e vive uma vida de rei. Estou aqui pra falar dos verdadeiros homens de Deus, que abandonam sua vida particular para se entregar ao ministério. Que pensaram menos neles mesmos e mais nos outros, quando aceitaram o chamado de Deus para suas vidas. Estes sim possuem um valor imensurável tanto diante dos nossos olhos quanto diante dos olhos de Deus.


     Ajudar instituições religiosas ou devolver o dízimo não é ser roubado, como pensam muitos agnósticos. Levando em consideração pessoas que fazem seu verdadeiro trabalho, sem qualquer mácula, podemos ver o resultado de nossas ajudas bem empregado. 


Há quem desvie para construção de castelos, compra de canais televisivos ou manutenção de alto padrão de vida enquanto milhares de contribuintes dão seus míseros centavos? Sim. Mas por isso vamos deixar de ajudar quem precisa? Vamos deixar de devolver a Deus, de bom grado, a parte que serve para a manutenção da sua obra? Claro que não.

Pastor Salatiel Fidélis
Certa vez ouvi um sábio dizer que “Não é ele quem dá a Deus os dez por cento, mas Deus é que o dá noventa por cento”. Deus é quem dá a saúde, o emprego, a paz e a alegria. Seria muito egoísta da nossa parte não contribuirmos. Não estou falando que a pessoa deve ser alienada e dar todo o seu sustento para a igreja e morrer de fome. Estou falando em contribuição, uma forma de agradecer a Deus pela nossa situação.

Devemos pensar também que além de manter o templo, pagando água, luz, telefone, etc., manter os pastores e suas famílias e manter instituições para ajudar alguém que precisa, a igreja mantém muitos missionários no exterior e isso demanda uma carga monetária muito grande. Muitos não pensam a quantidade de pessoas que estão sendo salvas lá fora, muitas que estão conhecendo o verdadeiro amor, que estão abrindo os olhos pra vida. Não... Eles não pensam nisso. Só pensam em si próprios e ficam procurando motivos para não ajudar, mesmo que indiretamente, seu próximo. Os que menos ou nunca contribuem são os que mais difamam. Eles deveriam rever seus conceitos e pensar que se há algo de sujo, há algo muito, mas muito maior limpo, puro e bom. Uma obra grandiosa feita por aqueles que verdadeiramente servem a Deus e querem apenas disseminar seu amor por onde passarem. 

Missionária fazendo a obra
     Parabéns pastor pelo seu dia!

Links Relacionados




You Might Also Like

9 comentários

  1. O povo tem mania de generalizar tudo. Só por que um pastor rouba não quer dizer que todo mundo rouba. Isso é igual ao seu post sobre ateus: só por que um é ignorante não quer dizer que todos sejam. E feliz dia dos pastores a eles (atrasado, mas vale)

    ResponderExcluir
  2. ABORTO, UMA FORMA EFICIENTE DE REDUZIR OS “DELINQÜENTES”

    No livro Freakonomics, “O lado oculto e inesperado de tudo que nos afeta”, Steven Levit, PhD pelo MIT, em parceria com o jornalista Stephen J. Dubner defende que a “Legalização do aborto” foi o responsável pela redução das taxas de criminalidade em Nova Iorque.
    O aborto é uma questão de forro pessoal, que só interessa a quem optar por fazê-lo.
    Quando o aborto puder ser feito com segurança, não morrerão tantas mulheres.

    Pelas condições precárias de vida a que estariam sujeitos durante a sua criação, os filhos indesejados, não amados ou criados apenas por mães debiloides, têm maiores probabilidades de vir a se tornarem delinqüentes.

    Em 1973, a Cidade de Nova Iorque, EUA, decidiu que o aborto seria permitido sem restrições, e outra Cidade, mesmo legislando sobre a biologia das mulheres, determinou que o aborto fosse proibido em todas as circunstâncias.
    Cerca de 20 anos depois, na Cidade onde o aborto foi PROIBIDO a população assim como a criminalidade AUMENTOU cerca de 30%. Já na cidade onde o aborto foi PERMITIDO, a população aumentou, mas a criminalidade DIMINUIU cerca de 95%, e também diminuíram as “crianças de rua”, os delinqüentes infantis, os filhos rejeitados, etc.

    Como a maioria dos delinqüentes, dos desajustados e das “crianças de rua” são filhos rejeitados ou filhos criados apenas por mães despreparadas, ao descriminalizar o aborto e fornecer os meios necessários para que as gestantes escolhessem se desejava ou não ter filho, só as que estavam dispostas a se sacrificar pelos filhos, e a “investir” na sua prole pariram, e isso fez com que milhares de futuros delinqüentes nem chegasse a nascer...

    Tanto a laqueadura como a vasectomia, são outros meios eficientes de solucionar o problema dos que não deseja procriar, ou não irão oferecer aos filhos uma vida que valha a pena...
    O que não pode é uma castra de fanáticos impor as suas crenças sobre a biologia das mulheres.
    A legalização do aborto não obrigará que quem não deseja abortar tenha que fazê-lo.
    Viva a sua vida e deixe a dos outros em paz, pois nenhum estranho tem o direito de legislar sobre a vida ou a biologia das mulheres alheias, que não acreditam em Leis absurdas.

    Lisandro Hubris

    ResponderExcluir
  3. .


    “A Bíblia, sobretudo no mundo protestante, foi transformada numa simples coletânea de preceitos éticos ou numa teologia escolástica, em uma espécie de dose de ópio destinada a manter pacientemente submissas as bestas de carga humana."

    Huberto Rohden


    .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. poucas palavras para resumir uma grande verdade!

      Excluir
  4. Não e so os roubos que fazem que são um absurdo, dizem que são contra os homossexuais por que esta no biblia,PORRA NENHUMA são um bando de preconceituosos que usam o nome de Deus para se justificar, ja que e assim Deus diz que nao pode se divorciar AGORA ME DIZ QUANTOS EVANGELICOS SAFADOS SÃO DIVORCIADOS ? PORRA

    ResponderExcluir
  5. Enquanto religião for mais importante que educação, nós viveremos nessa porcaria de sociedade preconceituosa e desigual.

    ResponderExcluir
  6. Então países muito desenvolvidos que teem maior parte da população com uma religião assumida são oq?
    Ateu quer parecer mais esperto, mas no fundo não difere de pastor ladrão. Só gostam de culpar os outros e se acham melhor que quem não os segue.

    ResponderExcluir
  7. Eu nunca duvidei da existência de Deus, é claro Ele sempre me ajudou nos momentos mais difíceis da minha vida. E como prova viva posso afirmar por ter sentido na pele e presenciado que existem pastores que se julgam profetas de Deus apesar de querer só dinheiro. A gente não precisa dizimar nem ofertar nada a igreja nenhuma, apenas acreditar e confiar na presença do único Deus existente. Pesquisem sobre a catedral da benção de brasilia e sobre os brunellis que voces vao ver do que estou falando

    ResponderExcluir
  8. É fato que o fundamental numa relação de fé é crer em Deus. Todavia dizimar pode significar ir levar o evangelho às mais longínquas parte do mundo com a sua oferta, ajudar o faminto e o necessitado a comer, dentre muitas outras coisas. Você pode até não precisar dizimar, mas o que fazer? O que você sugere que se faça? Como você quer que as igrejas sobrevivam?

    ResponderExcluir

Flickr Images

Formulário de contato