Curiosidades News

Falsa psicóloga que tratava crianças autistas é presa no Rio

segunda-feira, maio 09, 2011Roberth Moura

      
       Olha pra você ver que absurdo. A sujeita estuda dois períodos de psicologia e já acha que pode abrir clínica e sair diagnosticando Deus e o mundo, feliz da vida. Depois que vai presa ainda se pergunta por que.


       De acordo com o site G1, a falsa psicóloga torturava crianças. Testemunhas afirmam que “a suspeita usava tratamentos agressivos para fazer com que as crianças autistas que travava se alimentassem”. “Ela dispensava um tratamento de intervenção familiar que não é correto. Terapeutas relataram em depoimento que ela imobilizava as crianças, amarrando pernas e braços para fazer com que elas comessem. Em alguns casos, cobria a boca das crianças para que elas não cuspissem a comida”, descreveu o delegado.

       Além de desacreditar os profissionais sérios da área, que já fazem esforço enorme para mostrar a utilidade da sua ciência, a dita cuja conseguiu passar a perna até na marinha! Isso mesmo: “Procurada pelo G1, a Marinha confirmou o convênio e afirmou que ela foi descredenciada em 2010”. Quem é que segura o furacão do estelionato carioca?

          No seu consultório particular em Botafogo (vejam só! Psicóloga alto nível) cobrava em média R$ 90,00 a hora. O pior de tudo é que além dela não ter diploma, ela dizia ser especializada em crianças autistas. Observe a esperteza na escolha do seu público-alvo: crianças (o grupo mais vulnerável possível) e ainda por cima autista (que cria mentalmente um mundo autônomo). Os pais, como era de se esperar, ficaram completamente revoltados, não tanto pelo rio de dinheiro que gastavam com ela, mas pelo iminente risco de piora que seus filhos estavam passíveis de se sujeitar: o propósito era que as crianças não melhorassem e que os pais se eternizassem pagando as consultas. Isso é um ser humano?
       Agora a infeliz está solta (já não é mais tão infeliz) e será indiciada pelos crimes de tortura, estelionato, propaganda enganosa e exercício ilegal da profissão. Pelo menos isso. Justiça seja feita!




Leia mais sobre essa notícia em



You Might Also Like

0 comentários

Flickr Images

Formulário de contato