Política e Economia

Bolsa de Grife: O sistema

segunda-feira, abril 18, 2011Roberth Moura


       Estava ouvindo descontraidamente o novo CD da Vanessa da Mata e ouvi uma música que me chamou a atenção: Bolsa de grife. Você pode encontar a letra no Bolsa de Grife - Letra.
     
       A música critica de maneira sutil o idealismo capitalista e o fato dele transformar as pessoas em zumbis. Ela (a pessoa da música) comprou uma bolsa cara, de grife, esperando que ela realizasse todas as suas necessidades. É assim que o capitalismo seduz as pessoas ao consumismo. Ele te faz acreditar que se você tiver isso e aquilo e mais aquilo você será feliz. Te faz acreditar que você vai se sentir preenchido, que vai resolver todos os seus problemas, faz você até pirar, te obriga a gastar, gastar e gastar.

       As pessoas vão aos shoppings, às lojas (e aos camelôs, até), para buscar preencher o vazio existencial que há em si gastando o seu dinheiro. É como seu fosse uma recompensa por tudo aquilo que ela lutou pra conseguir durante certo período de tempo, a forma que se usa para extravasar tudo que há dentro de você. O capitalismo seduz a pessoa a gastar até a útlima gota do seu suado dinheiro e quando ela já não mais o tem, cria linhas de crédito, parcela suas compras para o resto da vida, fazendo com que assim você fique preso e dependente dele para todo o sempre. Quando você não tem mais recursos para quitar suas dívidas, seu nome é jogado na lama (o famoso SPC e SERASA) e você pode ir até preso.

      
     E o pior é que o sistema aliena e manipula tanto a pessoa que ela gasta compulsivamente gostando. Ele  massacra, manipula, extrai até seu último tostão e ainda assim gosta disso. Isso não seria uma espécie de masoquismo?
     Assim como na música, após a pessoa gastar todo o seu dinheiro e se endividar por muitos e muitos anos ela percebe que continua com os mesmos problemas de sempre, só que agora mais pobre e muito mais enrolada. O impulso a levou a sanar temporariamente sua necessidade de algo (algo que ela pensou a ser aquilo que ela queria, mas de fato não queria, nem precisava, pois foi coagida a isso pelo atual sistema econômico a pensar que precisava – criação da necessidade de coisas supérfluas). A sorte dela é que ela percebe que hoje tem tudo o que precisa (será?) e não se deixará mais levar por impulsos (até onde suas forças suportarem). Podemos tentar lutar contra um sistema que é maior do que nós? Podemos sim, mas vou confessar que é difícil. Se pelo menos não nos deixar alienar e nem sermos levados pela onda do capitalismo estaremos fazendo nossa parte e poderemos um dia mudar nosso país para que se torne de um povo mais igualitário e que saiba conter seus impulsos e pensar mais nos outros do que em si próprios e menos nos seus lucros e gastos desnecessários.

You Might Also Like

5 comentários

  1. Realmente, cada vez me certifico mais de que "o ser humano" é o vírus mais letal.
    Espero não ter que comprar nenhuma bolsa de grife , por ela me dizer que vai curar minha gripe**

    ResponderExcluir
  2. É verdade. O ideal seria não nos deixar alienar pelo prato cheio que as vitrines têm pra nos oferecer, pois na verdade prometem curar todos os nossos males mas na verdade só querem encher seu bolso.

    ResponderExcluir
  3. CONCORDO COM O AUTOR DA CRITICA E É DIFICIL SE LIBERTAR DESSA FALSA FELICIDADE QUE TRAZ O CAPITALISMO.

    ResponderExcluir
  4. Quanta bobagem reacionária,infantil e rancorosa.Consumir produtos diferenciados não faz de ninguém um zumbi capitalista.O que deve ser combatido é o consumismo fútil e mesmo patológico, do favelado que compra celular atrás e celular, do classe-média meia-sola que se lasca para comprar carro zero.Ese não fosse o capitalismo, estaríamos todos ainda usando lamparina e fogão a lenha.Tchau!

    ResponderExcluir
  5. Mundico,
    É claro que consumir produtos diferenciados não faz de ninguém um zumbi capitalista; esperar que esses produtos realizem todos os seus desejos e vontades através da fantasia criada pelas representações que o consumismo tem para o indivíduo é que vão transformá-lo em zumbi.
    O capitalismo não é o responsável direto pelo avanço científico. Se fosse assim Cuba não teria a medicina mais avançada do mundo.

    ResponderExcluir

Flickr Images

Formulário de contato